16/08/2016

Resenha: A Fênix islamita

  e arquivado em    


Uma contribuição fundamental para entendermos o que está acontecendo no Oriente Médio.

A expert em terrorismo Loretta Napoleoni demonstra que, embora no quadro pintado pelos meios de comunicação ocidentais o Estado Islâmico figure como um grupo que não passa de um simples bando de assassinos num período de sorte, na verdade a organização está propondo um novo modelo de criação de Estados nacionais. 

Empreendendo uma guerra de conquista tradicional com o objetivo de criar uma versão moderna do Califado, o Estado Islâmico se utiliza de moderna tecnologia para recrutar combatentes e levantar recursos financeiros enquanto mobiliza a população para a administração cotidiana do novo estado. Renascido das cinzas das fracassadas empreitadas jihadistas, o Estado Islâmico vem demonstrando uma profunda compreensão do funcionamento da política no Oriente Médio. Não se trata de mais uma rede terrorista, mas um inimigo implacável, antenado com a atual desordem mundial. 

“Ignorar esses fatos é mais do que adotar uma atitude ilusória e superficial — é perigoso. O ditado ‘conheça seu inimigo’ continua a ser o mais importante a considerar no combate ao terrorismo”, alerta Napoleoni. 

RESENHA

O livro é o relato da jornalista política Loretta Napoleoni
sobre o estado islamico,é um livro de leitura simples que dá ao leitor mais leigo,uma visão da criação ,objetivos e bases ao qual o estado islâmico foi formado.
Um livro que nos mostra o que o fanatismo político e religioso pode fazer de extremo para obter seus alvos .
O interessante é todo o contexto do grupo,que é cruel e ao mesmo tempo age como bálsamo para quem os apoia nas suas comunidades.
Ao contrário da AL QAEDA,eles são organizados e não querem como inimigo os estados unidos,eles querem um estado islamico reconhecido e declarar guerra a todos infiéis que se opuserem ao regime e a liderança de seu califa ABU BAKR AL-BAGHDADI
TRECHO DO LIVRO:
Abu Bakr al-Baghdadi é o primeiro líder islâmico, desde o 31º. Califa, Abdülmecid I (1823-61), a reivindicar esse título e a buscar a materialização da nostalgia de um mundo perdido, uma sociedade associada com o período áureo do Islã, quando, sob a liderança dos primeiros quatro califas, sucessores do profeta, o Islã se expandiu territorialmente e prosperou culturalmente.61" (from "A fênix islamista: O Estado Islâmico e a reconfiguração do Oriente Médio" by Loretta Napoleoni)

Eles sempre tocam na tecla que: o ocidente só vê o lado ruim deles:
"“Vocês levam em conta apenas as execuções”, explica um membro do EI. “Mas toda guerra tem execuções, traidores, espiões. Nós criamos cozinhas comunitárias gratuitas, reconstruímos escolas, hospitais; nós restabelecemos o fornecimento de água e energia; nós bancamos o fornecimento de comida e combustível. Enquanto as Nações Unidas não conseguiram nem fornecer ajuda humanitária, estávamos vacinando crianças contra a poliomielite. O fato é que algumas ações são mais visíveis do que outras. Para cada ladrão que punimos, vocês punem centenas de crianças com a sua indiferença.”69" (from "A fênix islamista: O Estado Islâmico e a reconfiguração do Oriente Médio" by Loretta Napoleoni)

O que mais me chama a atenção no grupo,é sua capacidade de divulgar seus feitos( bárbaros)com a ajuda das redes sociais,quem pensa que eles são como os seguidores do Bin laden,eles são totalmente a favor da tecnologia para divulgar e recrutar novos seguidores no mundo inteiro.


Al-Baghdadi e seus seguidores entendem a importância da vida em ambientes virtuais e nossa tendência em agir irracionalmente ao lidarmos com questões misteriosas e terrificantes, tais como o terrorismo. Numa demonstração de perfeita compreensão de técnicas de análise de instrumentos de comunicação e seus efeitos, eles investiram uma quantidade extraordinária de energia em redes sociais para divulgar profecias assustadoras, sabedores de que elas produzirão um efeito que se realizará por si mesmo. Eles parecem também perfeitamente conscientes de que, num mundo em que a mídia funciona sem parar e transformou jornalistas e leitores em viciados em acontecimentos chocantes e extraordinários, a veracidade de um relato tem menos valor do que sua capacidade de chocar." (from "A fênix islamista: O Estado Islâmico e a reconfiguração do Oriente Médio" by Loretta Napoleoni)
E eles possuem seguidores no mundo todo:

"Segundo consta, o Estado Islâmico atraiu para suas fileiras 12 mil combatentes estrangeiros, 2.200 dos quais provenientes da Europa.86 Esses números não levam em consideração aliados e simpatizantes no exterior. Por exemplo, enquanto se estima que 60 australianos estejam combatendo na Síria e no Iraque junto com o EI, acredita-se que seja de 100 o número de aliados internos.87" (from "A fênix islamista: O Estado Islâmico e a reconfiguração do Oriente Médio" by Loretta Napoleoni)


Enfim...eles estão e são organizados e não só são uma nova modalidade de terrorismo e sim um califado em andamento ,como muito ignora o ocidente ,achando que eles apenas são terroristas.
Infelizmente vivemos em um mundo cheio de perseguição e injustiças,enquanto eles fazem essas atrocidades,as autoridades mundiais parecem fechar os olhos e ignorar até algo muito ruim acontecer.
Depois do que os estados unidos fez no iraque,atacando sem provas ,apenas por domínio do petróleo e colocando seus soldados para morrer em uma guerra insana ,nos vemos o quanto o mundo ta em desordem.
A única coisa que pode nos salvar ,é o conhecimento ,a leitura e saber distinguir o islam do terror com o verdadeiro islam que prega a paz .
O pior de tudo é: Eles estão se espalhando no mundo,lobos solitários e infelizmente muitos jovens tem entrado nessa organização ,arruinando suas vidas e pondo em perigo o mundo.

"Nem todos os guerrilheiros são movidos pelo sonho de criação de um novo país muçulmano. Para muitos jovens ocidentais, unir-se à jihad ou aos rebeldes é uma aventura, uma espécie de colônia de férias militar. Esses são os mais perigosos, pois não sentem nenhuma compaixão pela população local e nenhuma compreensão do sofrimento com que ela padece." (from "A fênix islamista: O Estado Islâmico e a reconfiguração do Oriente Médio" by Loretta Napoleoni)
Minhas considerações sobre o livro,são que o livro é bem escrito,atual e deveria ser leitura obrigatória a todos que se interessam por política e o futuro do nosso mundo.
Livro fácil de entender e é uma pequena introdução do que é o ESTADO ISLÂMICO .

Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Facebook
Comente com sua conta Google+

0 comentários :

Postar um comentário



PRA CIMA!