24/07/2017

Eleanor & Park

  e arquivado em    

Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.



Resenha:

Sabe daqueles livros que você não quer largar nunca mais?
Então,foi essa sensação que tive lendo esse livro.
Ele é tão meigo,inocente ,sofrido e cheio de amor,que não parei de ler até terminar rapidinho.
Eleanor é uma ruiva gordinha,que vive com a mãe,irmãos e padrasto e uma situação muito delicada,pois sofre diversos abusos e dificuldades .
Park ,é mestiço,meio coreano e meio irlandês ,vive com os pais em uma boa casa,e com uma ótima estrutura familiar.
Um dia esses dois se cruzam no ônibus da escola...e daí começa a história mais fofa de amor do mundo!!
Park ,sempre sentava sozinho no seu lugar do ônibus ,até o dia que entra aquela menina esquisita e ruivona,e todos riram dela,foi ali que Park começou a dividir o assento e o coração com Eleanor.

"Sem dúvida,ele não era um deles,os diabos do ônibus.Não conversava com ninguém no ônibus(muito menos com ela).Mas ele tinha alguma coisa com os outros,porque ,quando Eleanor se sentava a seu lado,todos a deixavam em paz."
Eles vão passar por tantas coisas...tanto amor,tanta dificuldade...
Haaaaa ,como eu to apaixonada por esse livro.
Sabe o que ele me lembrou? O meu primeiro amor,toda aquela doçura,inocência e paixão avassaladora.
Como é mágico ter 16 anos^^
" A parte mais enlouquecedora era Eleanor querer que Park a tocasse de novo.Queria que ele a tocasse constantemente.Até se isso o fizesse entender que ela era parecida demais com uma morsa para ser sua namorada...De tão bom que era. Ela sentia-se como um vampiro que provou sangue humano e não quer saber de outra coisa.Uma morsa que provou sangue humano."
Super indico essa fofura de livro!! Já estou com saudades^^

20/07/2017

O Trem dos Orfãos

  e arquivado em    


Quando Vivian Daly, uma senhora de 91 anos, decide se livrar de seus pertences antigos ela acaba recebendo a ajuda de Molly, uma adolescente órfã e rebelde, que está disposta a prestar serviços para não acabar no reformatório. Revivendo cada momento marcante de sua história, Vivian conta para Molly sobre sua família irlandesa pobre que foi de barco para Nova York em busca de uma nova vida e acabou morta em um incêndio. Sendo a única sobrevivente, ela foi levada por um trem com outras centenas de crianças que teriam seu destino decidido pela sorte. Seriam elas adotadas por famílias gentis e amáveis, ou teriam de encarar uma infância e adolescência de servidão e trabalho pesado? 

RESENHA

"O Trem dos Órfãos é especificamente uma história americana de mobilidade e desenraizamento, com um destaque pouco conhecido; é historicamente um momento importante no passado dos Estados Unidos. Entre 1854 e 1929, o então chamado Trem dos Órfãos transportou mais de duzentos mil órfãos, crianças de rua e crianças abandonadas, muitas das quais, como a personagem deste livro, foram a primeira geração de imigrantes católicos irlandeses, levando-os das cidades costeiras do Leste dos Estados Unidos ao Meio-Oeste para “adoção”, que por muitas vezes terminou sendo um trabalho escravo. Charles Loring Brace, que fundou o programa, acreditava que o trabalho duro, educação e firmeza, todos acompanhados de uma criação compassiva – sem mencionar os valores familiares cristãos do Meio-Oeste – eram a única maneira de salvar essas crianças de uma vida de depravação e pobreza." (from "O trem dos órfãos" by Christina Baker Kline)

Vivian é uma senhora idosa ,que mora em uma mansão de frente ao mar...Vivian é uma das crianças que viajou no trem dos orfãos a tantos anos atrás...
Molly ,é orfã dos tempos atuais,já morou com várias famílias adotivas,e dispensada delas,como se fosse algo descartável.
As vidas de Molly e Vivian se cruzam ,quando Molly vai fazer um trabalho na casa de Vivian ,e no meio de caixas e recordações,Vivian vai relatando o que ela passou quando perdeu sua família ,e foi mandada em um trem ,para que fosse aceita por alguma família .
O livro é muito triste,e nos dá uma dimensão de como essas crianças sofreram durante aqueles anos nos EUA.
O livro é uma obra de ficção,porém inspirada em fatos reais de sobreviventes dessa triste história americana.


"Quando ela sai, vou inspecionar meu reflexo no espelho, a primeira vez desde que cheguei a Minnesota em que posso olhar num espelho sem manchas e sem estar rachado. Uma menina que mal reconheço olha para mim. Ela é magra e pálida, de olhos sem brilho, maçãs do rosto acentuadas e cabelo ruivo-escuro emaranhado, faces rachadas pelo vento, e um nariz com aros vermelhos. Seus lábios também estão rachados e o suéter, rasgado e imundo. Eu engulo… Ela engole. A garganta dói. Devo estar ficando doente." (from "O trem dos órfãos" by Christina Baker Kline)

É comovente ler o relato de Vivian ,e como as histórias dela e da Molly ,são de certa forma parecidas,mesmo tendo sido passadas em épocas tão diferentes,mais ambas sabem,o que é ser rejeitadas,e maltratadas.

"As coisas que importam ficam com você, infiltram-se em sua pele. As pessoas fazem tatuagens para possuir um lembrete permanente de coisas que amam, ou acreditam, ou temem." (from "O trem dos órfãos" by Christina Baker Kline)

Eu super recomendo a leitura,muito rica em todos os sentidos,um  lado da história americana que eu desconhecia totalmente.

Aprendi há muito tempo que a perda não é apenas provável, mas inevitável. Sei o que significa perder tudo, sei o que é abrir mão de uma vida e encontrar outra. E agora sinto, com uma estranha e profunda certeza, que deve ser o meu destino na vida aprender essa lição vezes e vezes sem conta." (from "O trem dos órfãos" by Christina Baker Kline)



18/07/2017

A Menina da Neve

  e arquivado em    

Alasca, 1920: um lugar especialmente difícil para os recém-chegados Jack e Mabel. Sem filhos, eles estão se afastando cada vez mais um do outro. Em um dos raros momentos juntos, durante a primeira nevasca da temporada, eles constroem uma criança feita de neve. Na manhã seguinte, a criança de neve some. Dias depois, eles avistam uma criança loira correndo por entre as árvores. Uma menina que parece não ser de verdade, acompanhada de uma raposa vermelha e que, de alguma formam consegue sobreviver sozinha no frio e rigoroso inverno do Alasca. Enquanto Jack e Mabel se esforçam para entender esta criança que parece saída das páginas de um conto de fadas, eles começam a amá-la como se fosse sua própria filha. No entanto, nesse lugar bonito e sombrio, as coisas raramente são como aparentam, e o que eles aprenderão sobre essa misteriosa menina irá transformar a vida de todos.

" -esposa ,vamos para o jardim fazer uma linda menininha de neve,e talvez ela ganhe vida e seja uma filhinha para nós.
-Marido,diz a velha,não dá para saber o vai acontecer. Vamos para o jardim e façamos uma menininha de neve.
-litle daughter of the snow,De Arthur Ransome

O ano é 1920 ,e o Alaska é uma terra selvagem e cheia de dificuldades.
É para la ,que Jack e Mabel ,vão depois que seu filho nasce morto.
É um modo de recomeçar na visão deles,sem as críticas e cobranças da família que sempre estão falando de filhos.
Mabel,sente muita tristeza ,por não ter um filho ,e passa sempre sua vida amargurada pelas lembranças do filho que nasceu morto.
Eles levam uma vida dura de camponeses naquele lugar frio,e aos poucos fazem amizade com os vizinhos que moram mais perto da cabana deles.
Um dia Jack e Mabel ,estão brincando na neve,e resolvem fazer uma boneca na neve...
No outro dia a boneca derreteu...
E nas árvores da propriedade eles costumam ver a partir daquele dia,uma linda menina branca e de cabelos tão loiros como a neve.
Faina...Faina sempre aparece ,e com o tempo desenvolve um relacionamento de amor com o casal de velhos.
Muitas coisas acontecem,Faina sempre volta nos invernos,e some nos verões .
Mas existe um mistério envolvendo a existência de Faina.
Será que ela é real,será que é fantasia?
Mabel se lembra de um livro que ela tinha na infância...
Um livro sobre uma menina de neve...um livro de uma lenda russa.
E começa a ver semelhanças entre aquele conto de fadas e sua Faina...
Gente,o livro é muito lindo!!
Eu amei toda a magia e mistério que envolve a Faina.
O final ...é tudo que eu previa também.
Enfim,muito amor por esse livro,lindo e encantado.



13/07/2017

O Vilarejo

  e arquivado em    

Em 1589, o padre e demonologista Peter Binsfeld fez a ligação de cada um dos pecados capitais a um demônio, supostamente responsável por invocar o mal nas pessoas. É a partir daí que Raphael Montes cria sete histórias situadas em um vilarejo isolado, apresentando a lenta degradação dos moradores do lugar, e pouco a pouco o próprio vilarejo vai sendo dizimado, maculado pela neve e pela fome.

As histórias podem ser lidas em qualquer ordem, sem prejuízo de sua compreensão, mas se relacionam de maneira complexa, de modo que ao término da leitura as narrativas convergem para uma única e surpreendente conclusão.

RESENHA

Um livro medonho...começando pelo prefácio ,o autor consegue livros antigos escritos a mão em um sebo,escrito em uma língua desconhecida.
Depois de muita pesquisa ,consegue a tradução dos livros .
E o resultado são contos medonhos sobre um vilarejo ,em algum lugar do mundo por ai.
Os contos falam sobre demônios e os pecados capitais.
Eu gostei bastante do livro,pois já sou fã do autor.
O livro é bem medonho e dá medo se você for uma pessoa que se impressiona com essas coisas de demonologia .
Achei muito legal e super recomendo.
” O pecado nos mata Anatole. Não importa quanto tempo seja preciso. O pecado nos mata.”
” – Não adianta esperança…fomos esquecidos.
– Esquecidos por quem, meu filho?
– Pelo mundo. Por Deus – reflete o homem.
– Ou talvez tenham sido lembrados pelo diabo.”

12/07/2017

Sr Daniels

  e arquivado em    

Depois de perder a irmã gêmea para a leucemia, Ashlyn Jennings vê sua vida mudar completamente. Além de ter de aprender a conviver sem parte de si mesma, ela precisa se adaptar a uma nova rotina. Enviada pela mãe para a casa do pai, com quem mal conviveu até então, ela viaja de trem para Edgewood, Wisconsin, carregando poucos pertences, muitas lembranças e uma caixa misteriosa deixada pela irmã.

Na estação de trem Ashlyn conhece o músico Daniel, um rapaz lindo e gentil, e a atração é imediata. Os dois compartilham não só o amor pela música e por William Shakespeare mas também a dor provocada por perdas irreparáveis. Ao sentir-se esperançosa quanto a sua nova vida, Ashlyn começa o ano letivo na escola onde o pai é diretor. E não consegue acreditar quando descobre, no primeiro dia de aula, que Daniel, o belo músico de olhos azuis com quem já está completamente envolvida, é o Sr. Daniels, seu professor de inglês. 

Desorientados, eles precisam manter seu amor em segredo, e são forçados a se ver como dois desconhecidos na escola. E, como se isso já não fosse difícil o bastante, eles ainda precisam tentar de todas as formas superar os antigos problemas e sobreviver a novos e inesperados conflitos.

Resenha^^

Já tinha lindo um livro da escritora,e confesso que amei a escrita dela^^
Comprei esse livro a uns dois anos!! rssrsrsrsr ,e coitadinho ficava na lista e eu nunca lia .
Então ,peguei ele da pilha de livros e resolvi ler...o resultado:
AMEI!!
Ashlyn morava com sua mãe e sua irmã gêmea ,mas uma fatalidade ,fez ela se mudar para morar com seu pai,o qual ela não tinha nenhum contato.
Tudo mudou na vida dela...escola nova,"pai",e os enteados do pai ,os quais ela gostou de cara.
Ela sente uma falta enorme da irmã gêmea,que além de ser irmã ,era sua melhor amiga.
Viciada em leitura ,Ashlyn faz dos livros seu refúgio .
Daniel,músico ,acabou de perder os pais de forma trágica e luta com suas lembranças e dores...
Um dia eles se conhecem na estação de trem que traz Ashlyn para a nova cidade.
Ele sente naquele encontro como aquela garota é especial,e o quanto eles tem em comum.

"Porque quando o mundo concede a uma pessoa um sorriso como o seu,deveria ser a única atividade que esses lábios teriam de fazer"

Mas,como nem tudo é perfeito ,no primeiro dia de aula ,Ashlyn descobre que Daniel ,é seu professor...SR Daniels...
Daí ,imagine o conflito que isso poderia gerar??
O livro segue mostrando a bonita amizade que Ashlyn desenvolve com os enteados do seu pai,a amizade verdadeira,cumplicidade e amor ,afloram nestes 3 jovens ,que se tornarão inseparáveis.
A casa do seu pai é uma casa cheia de regras,a madrasta ,apesar de ser sempre doce com Ashlyn ,é muito dura em relação a religiosidade dos filhos e não tolera erros ,ou qualquer comportamento que ela julgue não cristão.
Os "irmãos" de Ashlyn ,vivem mentindo para a mãe para se protegerem do fanatismo religioso dela.

"Porque fingir ser feliz é quase como ser feliz.Até você lembrar que é apenas fingimento.Então você fica triste. Realmente triste.Porque  usar uma máscara todos os dias da sua vida é a coisa mais difícil do mundo. E depois de um tempo,você tem um pouco de medo porque a máscara se torna você."

As coisas ficam bem complicadas e ente Daniel e Ashlyn...e o romance tem que seguir as escuras...o pai dela é vice-diretor da escola...
O livro é emocionante,cheio de paixão,amor ,amizade e recomeços.
Ashlyn que precisa entender e perdoar seu pai,superar a morte da irmã e tentar viver esse amor quase impossível...
Daniel,que precisa superar a morte dos seus pais,perdoar o irmão drogado ,e manter sua reputação como professor ...e como viver essa paixão com sua aluna...
O livro é simplesmente lindo!! 
Temas como homossexualidade e bullyng são tratados com bastante seriedade.
Enfim...super recomendo essa leitura .



PRA CIMA!