03/06/2017

Nujeen

  e arquivado em    

A emocionante jornada de uma garota que fugiu da guerra na Síria em uma cadeira de rodas e se tornou inspiração para milhares de pessoas em meio a uma tragédia humanitária. 
Escrito pela mesma coautora de “Eu sou Malala”. 

Christina Lamb, premiada jornalista e coautora do best-seller Eu sou Malala, agora conta a história inspiradora de outra notável jovem heroína: Nujeen Mustafa. A angustiante jornada de Nujeen para fugir da Síria devastada pela guerra até chegar à Alemanha é uma história empolgante de força, coragem e esperança que dá um rosto para a grande questão humanitária do nosso tempo: a crise dos refugiados sírios. 

Para milhões de pessoas ao redor do mundo, essa adolescente de dezessete anos personifica o melhor do espírito humano. Com a locomoção limitada à cadeira de rodas devido à paralisia cerebral e sem poder frequentar a escola na Síria por causa de sua doença, Nujeen aprendeu inglês sozinha, assistindo a novelas americanas na TV. Quando sua pequena cidade se transformou no epicentro do combate brutal entre os militantes do Estado Islâmico e os soldados curdos apoiados pelos EUA, em 2014, ela e sua família foram obrigados a fugir. 

Apesar de suas limitações físicas, Nujeen iniciou a árdua jornada rumo à segurança e a uma nova vida. A exaustiva odisseia de dezesseis meses incluiu viagens de ônibus e travessias em botes, através da Turquia e do Mar Mediterrâneo até a Grécia, através da Macedônia até a Sérvia e a Hungria e, finalmente, até a Alemanha. Ainda assim, apesar de todas as dificuldades físicas, o extraordinário otimismo de Nujeen jamais esmoreceu. Ela manteve a cabeça erguida, recusando-se a ceder ao desespero ou a enxergar a si mesma como uma vítima passiva. “Você precisa lutar para conseguir o que deseja neste mundo”, disse a um repórter da BBC. 

A positividade e a coragem de Nujeen permeiam esta história inesquecível de uma jovem determinada a encontrar uma vida melhor para si mesma. Este é um livro de memórias poderoso e único, que retrata a crise dos refugiados sírios, ajudando-nos a entender que o mundo precisa mudar, ao mesmo tempo em que nos oferece a inspiração para transformar essa mudança em realidade.

RESENHA:
"Antes de serem números,essas pessoas são,em primeiro lugar,seres humanos."
PAPA FRANCISCO 
Meu nome é Nujeen,que significa "vida nova"
Nujeen,nasceu com paralisia cerebral,o que afetou seus membros impossibilitando a locomoção .
Ela ,fez cirurgias ,que a ajudou a andar pequenas distâncias com andador.
Nujeen é uma menina síria,curda que sabe bem de perto o terror do estado islâmico e as barbaridades do ditador Bashar al-assad.
Uma menina ,que passou por tanta coisa ,que tem mais vivência que muitos velhos de 80 anos.
Ela foi uma dos milhares de refugiados que fizerem  a travessia RIHLAT-AL-MOOT,ou rota para a morte,que os levariam para a europa.
Ela é curda,e como todos sabem ,os curdos sempre foram rechaçados em todos os lugares,e muitos árabes nem sabem que muitos heróis famosos deles,eram curdos,como SALADINO e YUSUF AL-ASMA.
O livro além de falar sobre o terror da guerra,também mostra como uma jovem deficiente se sente em um mundo tão preconceituoso e hostil com quem é diferente.
Quando ela saiu da síria a vida la ,tinha se tornado impossível .
"É como estar em uma casa em chamas-é arriscado pular pela janela,mas qual é a alternativa ?"
Muito dinheiro e tratamento desumano,foi o que ela e milhares de pessoas passaram fazendo essa peregrinação a Europa .
Tudo para refugiados é o dobro,se um táxi é 200 euros,para refugiados cobravam 600...
"Como refugiados,não é tão fácil conseguir um hotel.Geralmente nos mandam embora ou cobram mais porque não temos documentos.É como se acreditassem que somos criminosos ou pessoas indecentes ,e nós somos iguais a todas as pessoas,só que perdemos nossas casas"
Eu como pessoa,senti muita vergonha da humanidade ,quando li esse livro...vergonha de conhecer pessoas do meu ciclo de amizades que é contra esses imigrantes.
As pessoas,nunca perderam suas famílias,suas casa,suas identidades ,e nunca foram obrigados a mudar de país,para viver em sub-empregos ,mesmo sendo médicos,advogados ,professores etc...
Ninguém saiu da Síria porque queria morar na Europa...eles não tiveram escolha ,ou ia ,ou morria...
e muitos acabaram morrendo só na travessia.
Nujeen me ensinou a não só olhar para as pessoas,e sim se colocar no lugar delas.
Foi um livro que me comoveu muito,é triste saber que coisas assim acontecem ainda hoje.
Vemos e lemos livros sobre o holocausto judeu,e não nos sensibilizamos pelo holocausto que tem acontecido as países árabes.
" Vir para a Alemanha era meu sonho.Talvez eu nunca me torne astronauta.Talvez eu nunca consiga aprender a andar.Mas existem muitas coisas boas nessa sociedade e eu gostaria de misturar com algumas coisas boas da minha cultura e fazer um coquetel.
Vou para a escola cheia de orgulho usando minha nova camiseta amarela com a frase:"garotas adoram unicórnios"e a corrente de prata que ganhei de um astro de TV,e eu posso sonhar.Agora que você leu a minha história espero que consiga ver que não sou apenas um número-nenhum de nós é."
Nujeen





Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Facebook
Comente com sua conta Google+

3 comentários

  1. Tanto se fala sobre a barbárie que foi o holocausto, e muitos até se perguntam pq nada foi feito aos milhares de judeus.
    E agora TODO o mundo sabe do sofrimento dos sírios, com imagens terríveis quase que diariamente, e continuam não fazendo nada!

    E que história de superação da guerreira Nujeen.. Que mesmo parecendo ser mais frágil do que muitos outros, conseguiu chegar onde queria, mesmo passando por milhares de dificuldades.
    Esse livro deve ser bem triste mesmo.Mas que mostra a realidade do sofrimento desse povo.

    Esse livro deve ser lido por todos.

    ResponderExcluir
  2. Dayse!
    O mais chocante é ver o quando a humanidade é cruel e pobre de espírito ao ter preconceito (seja lá de que tipo for) e ainda rechaçar uma criatura já tão machucada pela vida e pelo país em que nasceu, ainda cometem crueldades, a fazem sofrer... Acho isso o fim da picada, parece que as pessoas não temem mais a Deus e nem tem amor em seus corações.
    Deve ser um livro emocionante e bem chocante.
    O bom é que ela teve a oportunidade de contar sua hist´roia através do livro.
    Desejo um mês cheio de prosperidade e um final de semana abençoado!
    “A sabedoria consiste em compreender que o tempo dedicado ao trabalho nunca é perdido.” (Ralph Waldo Emerson)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Quando leio algum livro que se baseia em fatos reais, ainda mas em época de guerra, principalmente com crianças ou adolesceste, eu fico sem o que realmente comentar porque são tragedias para impressiona a pessoa. Esse livro me encolveu bastante, a história de uma batalhadora que lutou pra fugir da guerra mesma em estado de cadeira de horas, isso realmente é um valor incrível.

    ResponderExcluir



PRA CIMA!